Início Bem estar Natal de excessos? A Medicina Chinesa pode fazer algo por si!

Natal de excessos? A Medicina Chinesa pode fazer algo por si!

426
0

Chegamos àquela altura do ano em que as bocas ficam mais gulosas e as roupas se tornam mais apertadas. É verdade, estamos novamente no Natal.
Antes de anteciparmos o pior, convém lembrar a máxima que nos diz que o problema não é o período que decorre entre o Natal e o Ano Novo, mas sim o período entre o Ano Novo e o Natal.
Quero com isto dizer que, em termos de alimentação, o que realmente importa são os cuidados que temos durante todo o ano. Um período de festas, se bem planeado, e com as devidas exceções, não deverá causar muitos estragos – quer na balança, quer na saúde.
 
Medicina Chinesa: Baço, Estômago e Fígado
 
Para a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), a boa saúde está dependente daquilo que herdamos dos nossos pai – definido como a energia (Qi) essencial ou hereditária – e também da energia que retiramos dos alimentos. Este trabalho de transformação dos alimentos em energia é da responsabilidade do Baço e do Estômago.
Se, contudo as nossas fontes de energia alimentar forem consistentemente escolhas menos saudáveis, como alimentos demasiado gordurosos ou açucarados, isto vai dificultar o trabalho destes dois órgãos. Assim, o nosso metabolismo fica danificado e podem aparecer sintomas associados, como digestão lenta, alteração do funcionamento gastrointestinal, cansaço, sensação de peso, entre outros.
Para além do Baço e Estômago, não podemos esquecer o trabalho extra a que iremos sujeitar o nosso Fígado. Ele é o órgão ´´filtro´´, que vai separar o útil do inútil e que participa no processo de metabolização das gorduras.
É também responsável, segundo a MTC, pela correta circulação de energia e de sangue no corpo. Ora, se ingerirmos demasiados alimentos de natureza quente, como a carne vermelha, temperos e álcool, ou alimentos muito gordurosos, como fritos – isto pode conduzir a uma sobrecarga para o Fígado, havendo manifestações a nível dos músculos e tendões, dores de cabeça, olhos vermelhos, visão turva e mau funcionamento da Vesícula.
 
Como proceder após época festiva?
 
Todos já ouvimos falar do termo ‘’detox’’. É um termo que deriva do inglês e que significa desintoxicar, ou seja, trata-se de um processo de remoção de substâncias tóxicas do nosso organismo, envolvendo mudança nos padrões e hábitos.
Estas mudanças, para muitos, passam por dar ao corpo uma dieta líquida (de curta duração), à base de sumos de frutas e vegetais. Apesar dos seus indiscutíveis benefícios e da sua riqueza nutricional, esta opção não deverá ser tomada por todos: quem tem tendência a sofrer de ‘’frio interno’’ – frio nas extremidades, digestões lentas, inchaço abdominal, retenção de líquidos, face pálida – pode ver esses sintomas agravados.
A própria estação do ano (Inverno), sendo já em si uma estação mais fria, pede naturalmente por alimentos cozinhados e quentes para contrabalançar o efeito térmico do frio. Por conseguinte, no equilíbrio é que está a resposta e, sobretudo na nossa individualidade: perceber o que o nosso corpo precisa.
 
Acupuntura: como pode ajudar?
 
A Acupuntura, através da colocação de agulhas muito finas em pontos específicos do corpo, comunica diretamente com os órgãos, estimulando várias funções do organismo. Sejam sinais de excesso ou de deficiência que o nosso corpo nos dá, podemos normalizar estas tendências antes que elas se manifestem doenças.
No caso específico de que falo – após épocas de algum descuido na alimentação – o objetivo será regularizar as funções do Baço, Estômago e Fígado, entendidas pela Medicina Chinesa. Regularizando o fluxo energético e sanguíneo, que se manifesta tanto nos aspetos físico, como emocional ou mental, vamos dar-lhe mais imunidade e mais vitalidade, saindo com uma saúde reforçada.
 
Boas Festas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, coloque o seu nome aqui