Início Bem estar Zumbido

Zumbido

424
0

O zumbido é uma percepção auditiva desagradável sem que haja estímulo acústico externo, sentida num ou em ambos os ouvidos ou na cabeça, raramente percebido por outros, à excepção das raras situações auscultáveis em alguns casos de zumbido objectivo, que é provocado por vibrações de fluxo sanguíneo, contracções de músculos do ouvido ou ruídos da articulação temporo-mandibular.
O zumbido subjectivo é o mais frequente e é aquele que, normalmente, causa mais desconforto, sendo uma falsa percepção de som sem qualquer estímulo externo.
A causa do zumbido pode muitas vezes não ser conclusiva, mas pode incluir factores otológicos (relativos ao ouvido), infecciosos, neurológicos, medicamentosos, etc. O zumbido pode ser sintoma de várias doenças ou surgir na sequência de outras, como doenças cardiovasculares, hipo ou hipertiroidismo ou lesões cerebrais, por exemplo, e o som percepcionado pode ser tipo campainha, zunido, apito, zoada ou outros, que podem ser intermitentes, contínuos ou pulsáteis.
O recurso a qualquer tratamento dos zumbidos deve ser precedido de exames complementares, a fim de realizar o diagnóstico possível da etiologia dos mesmos. Há muitas estratégias para atenuar a sensação dos zumbidos, mas tratamentos há de facto poucos!
Na Medicina Chinesa os zumbidos são vistos como uma disfunção da circulação energética (metabolismo) do rim ou do fígado (não significando que haja alguma alteração do órgão em si, mas sim do seu metabolismo/energia). Estas disfunções estão naturalmente relacionadas com as queixas já referidas à luz da Medicina Convencional, sendo a componente emocional preponderante no surgimento ou agravamento das queixas de zumbidos, o que constitui um dos motivos pelos quais estes são solucionáveis ou, pelo menos, bastante aliviados na Medicina Chinesa.
O diagnóstico correcto da patologia vai determinar a sua origem e, por conseguinte, orientar o protocolo de tratamento mais eficaz. Normalmente, a terapêutica é feita com base em tratamentos de acupunctura com selecção de pontos locais que promovem a correcta irrigação às zonas em défice, pontos da cabeça e pontos distais (maioritariamente nos membros superiores e inferiores) para restabelecer a correcta circulação energética (metabolismo) e permitir que esta seja fluida e harmoniosa.
Não poucas vezes é necessário recorrer a fitoterapia (disciplina da Medicina Chinesa que consiste na terapia à base de plantas medicinais), tornando o tratamento mais rápido e eficaz.
O zumbido não é uma patologia fácil de tratar, seja na Medicina Convencional, seja na Chinesa, e um dos principais factores que condiciona a obtenção de resultados é o facto de ser uma patologia que normalmente é arrastada por muito tempo até que o doente decida procurar ajuda. Como todos sabemos, um tratamento tardio é sempre mais demorado.
Os zumbidos são uma forte condicionante da qualidade de vida, mas a Medicina Chinesa pode ajudar!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, coloque o seu nome aqui